Surf Skate Carlos Burle 10 de Abril de 2015, 13:30

 Produção/Edição: Guto Carvalho / Mano Brandão

Acostumado a enfrentar os oceanos dos quatro cantos do planeta, o surfista de ondas grandes Carlos Burle sabe o que é viver no limite. E o reconhecimento internacional de seu nome faz jus à sua trajetória. Foi eleito Campeão Mundial de Ondas Grandes (2009/2010), em uma combinação de tamanho das ondas surfadas e resultados nas competições do circuito.

Em 2001, o pernambucano chamou atenção ao ser o único capaz de surfar a maior onda até então registrada, nada menos que aproximadamente 22 metros de altura. A façanha, realizada em Mavericks, Califórnia, foi possível graças ao tow-in, método no qual o surfista é conduzido até a onda por um jet ski.

Só que bem antes disso, o atleta já tinha sido campeão de ondas grandes. Foi em 1990, e Burle foi
o primeiro brasileiro a conquistar o título. Dois anos antes, lá estava ele na crista da “onda do século”, em Off Wall, Havaí. Em 1998, o surfista conquistou novamente o título de Campeão Mundial de Ondas Grandes, só que desta vez sem o auxílio do jet ski e na arriscada Baía de Todos os Santos, no México.

Na ocasião, competiu com os principais nomes mundiais da modalidade.

Carlos Burle vive no Rio de Janeiro, onde cumpre uma rotina de exercícios que mistura força, alongamento e equilíbrio. Natação e exercícios cardiovasculares fazem parte da agenda também. Para relaxar, o big rider pratica ioga, reiki, meditação e acupuntura. Apesar da experiência, se engana quem pensa que Burle ainda não sente um frio na barriga quando tem pela frente uma  onda gigante: “O medo é uma importante ferramenta para mim....é ele que faz você tomar conhecimento do seu limite”, resume.